Fibras na Dieta - Nutricionista Jaqueline Araujo | Nutricionista Esportiva RJ

Autismo e Nutrição

autismo_nutricao_copy

Dicas da Nutricionista

dicas_nutricionista

Nutricionista Jaqueline

nutricionista_RJ

Marcação de Consultas

Home >> Fibras

Presentes em:

doctoralia

Fibras na Dieta

 

Fibras na DietaFibras

Uma dieta rica em fibras oferece muitos benefícios para a saúde

 

Uma ligeira mudança de hábitos seria o bastante para proteger contra doenças como diabetes do tipo 2, doenças cardiovasculares além de ajudar no controle da pressão arterial e hipertensão, dos níveis de colesterol e na manutenção do peso ideal.

O ideal é que se consuma mais de 25g de fibras por dia.

Existem duas classes de fibras. As solúveis que retardam o esvaziamento

gástrico, diminuindo a ação de enzimas envolvidas na digestão de gorduras, carboidratos e proteínas e as insolúveis, que são responsáveis pela limpeza do sistema gastrointestinal. O ideal é consumir numa proporção diária de 70% de fibras insolúveis e 30% de fibras solúveis.

  • 3 a 5 porções de hortaliças (couve, brócolis, cenoura crua, repolho, batata-doce, quiabo);
  • 2 porções de leguminosas (feijão, soja, ervilha);
  • 3 a 4 frutas (maçã, pêra, laranja, mamão, goiaba, banana, abacate).

As fibras promovem uma absorção mais lenta dos nutrientes promovendo a

sensação de saciedade. A dieta deve ser balanceada pois o excesso de

fibras pode interferir na absorção das vitaminas lipossolúveis (A, D, E

e K).

As frutas com casca como a maçã e pêra, contém pectina, fibra que

auxilia no controle da glicemia e do colesterol. Ao contrário do que

muitos pensam, a maçã ajuda a regular o bolo fecal para as pessoas que

tem problemas de constipação, mas se a pessoa tem diarréia, deve comer

apenas o miolo e desprezar a casca, pois é o miolo que diminui a

velocidade do trânsito intestinal.

As fibras tem papel protetivo contra doenças cardíacas e síndrome

metabólica, relacionada ao aumento da pressão arterial, níveis de

insulina e peso; triglicerídeos e baixos níveis de HDL (bom colesterol).

Todos esses fatores levam a diabetes e cardiopatias. As fibras apresentam

outras propriedades benéficas como a diminuição em 40% do risco de

diverticulite e previne a constipação (prisão de ventre). Porém não se esqueça que quanto maior for o consumo de fibras, maior deverá ser a ingestão de água.